quinta-feira, 2 de abril de 2009

Guerra das baratas e da lama

"Passou-se o tempo, começaram a edificar-se castelos sem torres. Depois, naturalmente, a não fazer mais castelos. Em seguida, com a arte militar das trincheiras, começa a guerra das baratas e da lama."

(Fonte: Conferência de 3 de janeiro de 1975. Apud in A Inocência Primeva e a contemplação Sacral do Universo no Pensamento de Plinio Corrêa de Oliveira. Artpress. São Paulo, 2008. P. 261)
Postar um comentário